Paris – Bastille e Notre Dame

Paris 1º dia 157

Em Paris, é tudo mais fácil, para mim, Paris tem o dia bonito, o ar sério e leve,  para mim, Paris é o meu amor e o meu coração não aguenta ficar longe. Paris está a minha alegria, Paris.
Música-Paris -Edith Piaf

Nada como Edith Piaf para descrever Paris,  com certeza ela tinha  razão em tudo que falou e cantou. O diretor  Woody Allen em seu filme ” Meia noite em Paris” despertou em mim essa vontade louca de conhecer essa cidade,  com todo o seu requinte e sua beleza, pintada por vários artistas como Edgard Degas, Renoir e muitos outros e assim com este espírito a la parisiense me programei para a grande viagem a Paris.

Chegamos finalmente na cidade Luz com muita garoa,  por coincidência como acontece no filme de Allen.

Ficamos hospedados na Bastille, símbolo  da Revolução Francesa. Escolhemos esse bairro por ser animado, com muitos bares, restaurantes,  por ser mais acessível  e  por estar perto do metrô.

Paris 1º dia 014

Reservamos o hotel pela internet, ficar em hostel em Paris não compensa, os hotéis não são caros e o preço se equipara.

Paris 1º dia 022Paris 1º dia 006

A noite é bem agitada, pessoas nas ruas a todo tempo, um bairro efervescente,  cafés lotados, havia bastante barulho nos quartos que ficavam de frente a rua mas tinha a opção dos quartos do fundo que eram bem silenciosos. Havia  avisos de não fumar nos quartos mas,  os europeus fora da sua terra natal não respeitam muita as regras então, tínhamos que pedir a Italianos, espanhóis, que não fumassem, nada muito estressante, logo eramos atendidos. Optamos em tomar café fora, o preço do hotel não compensava e a variedade não era interessante.

Paris 4º dia 400

Hotel muito charmoso.

Hotel muito charmoso.

 

Paris 4º dia 392

Uma taça de vinho e pode ficar na mesa o dia inteiro, sem problemas.

Uma taça de vinho e pode ficar na mesa o dia inteiro, sem problemas.

Paris 4º dia 389A praça da Bastille ficava bem próxima  e a caminhada era bem agradável, tínhamos no bairro o teatro de Opera de Paris e estava em cartaz a ópera “O Amor das Três Laranjas” uma ópera composta em 1919 por Sergei Prokofiev, para um libreto baseado na peça teatral L’Amore delle tre melarance de Carlo Gozz, lindo!

Paris 1º dia 023

Transporte

O metrô  te leva para qualquer lugar, transporte rápido e prático, uma maneira de cortar a cidade sem muitas complicações. Não me pareceu muito seguro, presenciamos cenas que nos deixaram impressionados, não vi câmeras de segurança e nenhum policial por perto, sujo, velho e bem abandonado, diferente do metrô de Londres. Mas…sua praticidade compensava.

cartão Navigo é uma opção interessante para quem vai ficar mais de uma semana e é preciso foto 3×4 para emitir o cartão. O bilhete unitário , o ticket  custa € 1,70, comprando o carnê com 10, o valor cai para € 1,25 e é valido para uma única viagem no metrô, ônibus, RER, bondes e funicular de Montmartre. Ou o Paris Visite o que nós escolhemos ,   é um bilhete único que vale por 1, 2, 3 ou 5 dias consecutivos, dando acesso ilimitado aos transportes citados acima dentro do prazo de sua validade. O valor depende dos dias escolhidos.

Essa cena é muito comum no metrô, com tantas linhas para se localizar os turistas param para olhar o mapa disponível em qualquer estação de metrô.  Não se desespere,  chegando lá você se encontra rapidinho olhando o mapa que vem bem explicado.

Paris 2º dia 045

Páris é repleta de exposição, muitas de graça e interessantíssima, tambem na Bastille vimos a exposição “C’étaient des enfants” retrata a deportação e o percurso feito pelas crianças judias parisienses deportadas.

Paris 1º dia 224

Essa exposição aconteceu no ’Hôtel-de-Ville  a Prefeitura municipal de Paris.

Paris 1º dia 218

No caminho passamos pela Rue de Rivolique é uma rua cheia de lojas de todos os tipos, roupas, calçados, restaurantes.

Às margens do rio Sena… a cidade é bela em qualquer luz, de dia ou de noite tanto faz.

Paris 1º dia 058

Paris 1º dia 040Paris 1º dia 168Paris 1º dia 139Paris 1º dia 071

Paris 1º dia 196

As mulheres parisienses se vestem maravilhosamente bem, com simplicidade e muita elegância. São românticas, sempre abraçadas ou de mãos dadas com seus parceiros que retribuem caricias sem o menor pudor. O livro ” A parisiense – guia de estilo de Ines de la Fressange”,  dá  dica de como se vestir em Paris. Andando pelas ruas você nota o estilo.

Paris 2º dia 033

Além da beleza visual temos pura história em Paris, 850 anos da catedral medieval francesa Notre Dame de Paris, situada na pequena Île de la Cité ( Ilha da Cidade), uma das ilhas do rio Sena. Essa catedral testemunhou segundo a história, o nascimento de 80 reis, dois imperadores e cinco repúblicas. Ela também assistiu à participação da França em duas guerras mundiais.

Paris 1º dia 202

Assistir uma missa aos domingos é bem possível, para chegar pegue a linhas 1, 11: estação Hôtel de Ville, chegue pontualmente ás 10:00h não vá de shorts ou regata  não é permitido. A entrada é gratuita na catedral, na torre ou no tesouro a taxa é em torno de 5 a 6 euros, a fila é bem grande terá que ter muita paciência.

Imperdível a missa com cantos gregorianos,  a música vocal da liturgia católica romana. Fiz esse vídeo para vocês terem uma ideia da magnitude desse canto originalmente tocado na missa que assistimos, com acompanhamento do grande orgão da Notre Dame , assista o vídeo.

Anúncios

Peru – Lima

Muitas opções de passeios em Lima,  dependendo do tempo de viagem você poderá aproveitar bem a diversidade de programas,  museus, praças, sítios, penhas, compras, restaurantes, passeios  noturnos ou diurnos é só escolher.

Algumas sugestões imperdíveis:

Sìtio arqueológico Pachacámac

Um dos sítios que mais gostei, esta localizado a aproximadamente 40 km de Lima, por indicação do hotel conseguimos um bom taxista, como sempre negociamos o preço  levando em consideração que ele teria que ficar com a gente até o fim do passeio. O sítio é bem extenso,  alguns lugares da visitação são feitos de carro, a pé é muito cansativo, você não terá pique para caminhar e assimilar  as várias plataformas, praças e ruas que marcam as divisões deste centro arqueológico.

O caminho é bem interessante há um pequeno museu na entrada, os guias conhecedores da cultura Inca especializados e muito simpáticos,  orientam sobre os aspectos históricos e culturais, são estudantes universitários que fazem a monitoria, falam dois a três idiomas, nunca havia visto tantos guias com uma formação tão boa, Peru esta de parabéns!

El Acllahua, a casa das Garotas Escolhidas para serem as  futuras esposas do Inca, o grande imperador.
El Acllahua, a casa das Garotas Escolhidas para serem as futuras esposas do Inca, o grande imperador, ou serem sacrificadas, que para a cultura Inca era a função mais nobre de um jovem.
Templo do Sol
Templo do Sol
Infelizmente muitas das construções foram destruídas pelo tempo, por terremotos ou profanadas.
Infelizmente muitas das construções foram destruídas pelo tempo, por terremotos ou profanadas.

Circuito Magico das Águas

Muito bacana esse  programa noturno, divertido com interação total, vale apena visitar. Importante levar uma capa de chuva porque você entrará literalmente nos chafarizes, uma brincadeira divertida. Além da capa , vá de  tênis para não escorregar.

Se não estiverem disposto a interagir com as águas , também tem  lugares românticos reservados para casais assistirem  o visual que  é fascinante e ouvir os sons que conduzem a dança das águas.

Os ingressos saem em torno de 4 reais,  cuidado com golpes em frente a entrada do circuito,  presenciamos um casal ser engando  comprando ingressos falsos  por serem mais barato, os golpistas eram um homem e uma mulher com duas crianças pequenas, você nunca duvidaria deles,  na hora que a família foi entrar os ingressos não valiam nada!

Museu da Inquisição

Segundo Focaut, a partir dos séculos XVII e XVIII o poder foi exercido por meio de dispositivos disciplinares, o Estado ou mesmo a sociedade se utilizou do corpo, da vigilância e do adestramento para garantir a obediência e disciplinar os indivíduos. No Peru aconteceu por volta de 1569 e 1813,  a inquisição espanhola foi a mais cruel e duradoura segundo historiadores, chegando até o período da invasão espanhola pelas tropas de Napoleão.

Este museu no centro da cidade, rua Jirón Junín, 548 , guarda exatamente esse período, importante a visitação para  se ter uma ideia do que esse povo passou nas mãos dos espanhóis, se você é muito sensível vá assim mesmo,  não perca a oportunidade de ver para se fortalecer!

A entrada é franca e há vários horários fique atento a eles. Os guias como sempre excelentes, a visita é guiada juntamente com a encenação dos bonecos de cera para as crianças é bem interessante.

 

 

Casa de Pizarro

É a residência oficial do Presidente do Peru e sede do Poder Executivo do país. Se tiver tempo confira a troca da guarda em frente ao Palácio diariamente às 11h45.

  

Palácio do Arcebispo, em Lima

A entrada custa por volta de 30 soles com direito a visita a Catedral de Lima no prédio ao lado, mas só a vista do lado de fora vale o passeio,  os balcões feito de madeira talhada  em cedro são incríveis.

 

Construção ao Lado da Plaza Mayor, Lima.

Catacumbas da Igreja de São Francisco

Grande obra arquitetônica construída no século XVII, muito interessante ver as catacumbas e labirintos que estão abaixo do atual convento, que funcionava como cemitério, os ingresso custam 7 novos soles (R$ 4,20). Proibido o uso de Câmera com flash ou sem flash ou filmadora no momento dos ossos, há uma proteção de vidro, impedindo as fotos.

Catacumba
ossos

A catacumba da igreja de São Francisco de Assis, segundo os guias,” funcionou ali durante dois séculos (1600 a 1810 ) o enterro de pessoas cristãs, são cerca de 35 mil almas que foram enterradas ali sob a proteção da igreja da época”.  

Foto do Blog
http://www.viaggiando.com.br/2008/11/o-centro-histrico-de-lima.html

Sitio Arqueológico Huaca Pucllana

Sítio arqueológico que data do século V, situado bem no coração de Miraflores.

 

Passeio exótico: Frequentar as praias localizadas nas proximidades de Barranco.

Fomos a praia em um dia de feriado, dizem que normalmente  não é assim.

Impressão do dia, uma bagunça sem fim, pela foto dá pra ter uma ideia, os peruanos frequentadores desta praia tinham o hábito de construir buracos na areia e toda a família ficava ali, dentro dos buracos, brincando, almoçando, tomando sol, estranhíssimo! Literalmente se almoçava na praia, inclusive com Ceviche e rizoto de mariscos. Presenciamos jovens brigando de maneira bem agressiva, não me pareceu segura neste dia a praia porque não vimos policiamento e tinha muita gente.

Museu do  Submarino Abtao

É um passeio muito interessante, você entra no submarino Abtao, da Marinha Peruana, primeiro museu flutuante Latino americano,  o guia explica tudo, você vivencia realmente como esses marinheiros sobreviviam lá em baixo, banheiro, cheiro, refeitório, maquinário, vista , balanço etc..

Quem indicou  o passeio foi uma recepcionista do hotel, disse para pegarmos um ônibus que era muito perto, mas só esqueceu de avisar que o município de  Callao é um dos municípios mais violento do Peru , lugar que turista deve evitar andar a pé, mas  nosso astral estava tão bom que nada nos aconteceu, infelizmente a violência impede as pessoas de conhecerem lugares encantadores.

Callao é um destes bairros lindos, casas coloridas, praia de pedra como na Inglaterra, com a diferença que não tem vento forte. Essa praia fica numa região chamada La Punta, ela é bem interessante porque a ponta é uma península estreita ou seja ,  com mar dos dois lados, sendo que de um lado a água é bem calma e do outro bem turbulenta, por isso era o local ideal para as embarcações no período colonial.

Do porto de Callao  sai um passeio de barco, onde você pode nadar ao lado dos lobos marinhos. O passeio  pode ser fechado lá mesmo que sai mais barato, 30 dólares por pessoa, com direito a lanches, sucos, bebidas em geral, tem saída às 9h30min e às 14h. Dá pra comprar ingressos na Avenida Arequipa, 4.964, na agência Islas Palomino.

A maneira correta de fazer esse passeio seria,  pegar um ônibus Tour que sai da Praça Kennedy em Miraflores, o município de  Callao  é vizinho de Lima, lá fica o porto e o   aeroporto. O percurso acontece primeiramente visitando o forte chamado “Real Felipe”  um quartel,  depois o almoço no Centro Naval do Peru, incluso no valor do ingresso, dizem que é um bom almoço, bem servido. Logo após o almoço visita ao museu naval  , lá passa um filme com explicação do submarino, réplicas de navios e submarinos e por fim o submarino Abtao. O valor do passeio, ônibus+ almoço + entradas é de 80 soles e termina por volta das 17:30h, quando o ônibus retorna na Praça Kennedy, esse passeio só ocorre aos domingos.

Penha Criolla

Se esta interessado  em desfrutar da música criolla , passe a noite dançando e se divertindo  na casa noturna “De Rompe y Raja”, na Rua  Manuel Segura 127, Barranco. Lá tem de tudo, salsa peruana, merengue, ritmos caribenhos, música cubana e porto-riquenha. Não se esqueça de beber o tradicional Pisco (aguardente de uva), que é a tradicional bebida do Peru.

Os taxistas já  indicam as casas mais badaladas, tomamos o cuidado de chamar um táxi pelo hotel, a  noite em outros bairros  dizem que é perigoso. Queríamos ouvir a cantora Bartola, uma das maiores cantoras criolla dos últimos tempos e por incrível que pareça ela estava se apresentando naquela noite nesta casa.

Show completo, pista para dançar, show de danças típicas, interação dos músicos com a platéia, os peruanos são muito alegres e espontâneos, excelente. Tomem cuidado com bolsa e câmera fotográfica na mesa, deixando-a para dançar, nestas casas tem guarda volume , ou deixe com o parceiro. Os próprios frequentadores nos avisaram para ficarmos atentos é comum roubarem. Na saída é indicado e seguro tomar um táxi na frente da casa noturna, pois os taxistas são conhecidos e o bairro não é muito seguro na madrugada.

Uma dica: O aniversariante da semana é presenteado com um lindo parabéns pra você e um  mini cajón com o logo da casa (  um instrumento de percussão peruano), uma lembrança única.

 

Islas Ballestas – Paracas -Perú

Como diria Fernando Pessoa, “Para viajar basta existir”.

Com total existência começo esse post relatando nossa viagem a Paracas, uma  península que possui uma das maiores reservas marinhas, abrigando mais de 200 tipos de aves e uma grande variedade de espécies aquáticas, uma viagem que realmente faz valer a frase, a experiencia é única e possibilita ver, sentir, ouvir, se encantar!

Porto turístico
Porto turístico

Tudo começa no porto turístico de Paracas, nossa intenção era visitar o arquipélago das “Ilhas Ballestas” (Islas Ballestas),  um santuário ecológico que habitam muitas espécies de animais como, pelicanos, gaviões do mar, lobos Marinhos, golfinhos e o curioso pingüin de Humboldt, aqueles de penas brancas na barriga, com uma banda preta no peito, do filme “Happy Feet,  lindos !

O passeio dura aproximadamente 40 minutos, tempo suficiente para se deslumbrar, chegando no porto já se nota a movimentação dos passeios, as filas, os barcos, o preço é dado ali mesmo, em torno de   US$ 10,00 por pessoa , com direito a  Ilhas Ballestas e  o Candelabro, há outras opções, essa foi a nossa. Se puder escolha os barcos pequenos com um menor numero de pessoas, eles chegam mais perto de tudo no seu trajeto.  Tem a opção de negociar no próprio hostel , uma das vantagens seria  a comodidade deles buscarem  e levarem de van, não saberia dizer valores porque esta não foi nossa opção.

Importante tomar alguns cuidados como:  protetor solar, óculos escuro, boné ou chapéu,  cabelos amarrados se forem compridos  ( o vento é irritante) , capa de chuva ou quebra vento, para o respingo do mar  e uma boa câmera. Dê preferencia aos primeiros lugares no barco, sentar atras perto do motor fará você sentir o cheiro forte do diesel, causando enjoo, mal estar, fuja desta situação.

A primeira parada “Candelabro”, figura misteriosa, feita nas areias do arquipélago, muitas histórias giram em torno dela; dizem que é uma das linhas de Nazca, sendo assim sua existência dataria de 2.300 anos segundo historiadores; dizem também que piratas usavam a linha para se guiar pois no lugar havia muito neblina; outros dizem que era sinal de pouso para extraterrestres, ou representação de um cacto alucinógeno sagrado,  muitas e muitas histórias. Mas chegar perto da linha é incrível, você se pergunta como pode uma linha desenhada na areia durar tantos e tantos anos ?!! Mistérios….

 Não se apavore, o barco diminui a velocidade para que todos possam tirar fotos e mais fotos.

Mais de 200 tipos de aves incluindo o famoso pelicano peruano que chega a medir 1.10 m de altura e convive bem com as gaivotas. Observem como estamos perto do barco, todas as fotos deste  post foram tiradas por nós.

Pelicanos peruanos
Pelicanos peruanos

O lugar é incrível, as cavernas…..

“Lobos marinhos” tomando sol , o som é incrivelmente belo, uma verdadeira cantoria.

Parece que eles posam para você tirar uma foto.

Curiosidade:

O excremento das aves são retirados a cada sete anos , sai em torno de 3.500 a 4 mil toneladas de excrementos (por esse motivo o cheiro é bem forte), vendidos para o exterior. Uma empresa italiana explora 23 pontos de recolhimento. Tudo é feito com o maior cuidado para não prejudicarem os animais.

Nova York – Passeios ( primeira parte)

É muito difícil explicar como é  Nova York levei um bom tempo para  escrever este post sobre quais as sensações, as imagens que esta cidade me causou e por várias vezes apaguei o que havia escrito, pois não conseguia descrever corretamente tais sentimentos.

Pensei em escrever sobre as diversas etnias que vivem por lá e que a todo o momento se cruzam com a gente  pela cidade, nos metrôs, tornando a cidade singular e o  quanto é interessante  observar essa relação e a convivência harmoniosa dos nova-iorquinos com estas diferentes culturas. De como é bom andar nas ruas de Nova York, conviver com diferentes pessoas sem se preocupar com o medo, com a violência.

Uma convivência social que deveríamos ter aqui em São Paulo e não temos, vivemos em microcosmos, do carro para o trabalho, do trabalho para o carro, do carro para o estacionamento do teatro, do teatro para casa, da casa para….. e assim por diante, não conseguimos andar no centro da cidade sem nos sentirmos apavorados, só temos essa circulação maior dos corpos humanos , desse maior contato entre eles no evento que acontece uma vez ao ano em São Paulo chamado ” Virada Cultural” ,  um convívio social intenso com as pessoas e a cidade, assim como sentimos todos os dias em Nova York.

Pensei também em escrever sobre o encanto causado em mim, em especial Manhattan, a maravilhosa e estranha sensação de já ter estado lá sem nunca ter ido, como se já a conhecesse, como se já estivesse andado em suas ruas, em seus museus. Senti-me tão familiarizada com o lugar que achei muito estranho.

De tanto pensar, percebi que já havia visto sim, tudo aquilo!

Nos  filmes, nas músicas, no teatro, nas artes… então posso dizer que Nova York para mim esta  pautado nas artes, acredito que  isso que a deixa  tão fascinante e ao mesmo tempo enigmático para quem a vê pela primeira vez de corpo e alma.

Então ninguém melhor que Woody Allen para me ajudar a escrever sobre esta maravilhosa cidade. Primeiro porque Woody Allen é um verdadeiro nova-iorquino, que por meio dos seus filmes faz uma belíssima declaração  de amor à cidade no filme “Manhattan”, uma das obras-primas de sua carreira e um dos seus filmes mais comoventes e sensíveis que assisti. E é por meio da trilha sonora de Woody Allen,  grande gênio do cinema e nova-iorquino por excelência,  que vou falar de Nova York, e do encanto que esta cidade me causou! Escutem a trilha sonora do filme, enquanto leia este post, vocês irão entrar no clima!

 
 
Começo falando de Ponte  do Brooklyn,como vocês podem observar na primeira foto do post é  a apresentação do filme de Wood Alen ” Manhattan”, no qual  aparece um casal sentado em frente a ponte,  localizada sobre o East River em Nova York. Uma das mais belas vista de Manhattan,  a chamada ponte  do Brooklyn que uniu duas antigas cidades  a Nova York, Manhattan e Brooklyn, passear sobre a ponte é tranquilo, só tomar muito cuidado com as bicicletas, que não gostam quando você invade seu espaço para tirar fotos, eles passam em cima sem piedade. A duração da travessia acontece mais ou menos em 1 hora, mas vale muito a pena, no caminho tem  bancos para descansar e continuar a caminhada .
 
Sua contrução se iniciou em 1869, mas a ponte só foi aberta para uso 14 anos depois. Ao ser finalizada era a maior ponte de suspensão do mundo, e a primeira a utilizar-se de cabos, suas imensas torres de suporte já foram as estruturas mais altas de toda a cidade de Nova Iorque.
 
 
 

No final da ponte tem  placas  indicando o caminho para ir para baixo da ponte, assim você  conhecerá um pouco o bairro do Brooklin, passear na praça, tambem é muito interessante, deste lugar você consegue ver toda a ponte.

Museu de História Natural, aquele do filme ” Uma noite no Museu” ou o local que  foi  gravada as cenas de  Ross e Rachel do seríado Friends. 

É interessante visitar,  mas nada exageradamente emocionante. Não gosto de ver bichos empalhados, no museu eles mostram um exemplar de cada  animal ja morto em seu habitat natural. A técnica utilizada  é chamada de taxidermia , no qual é realizada em animais mortos naturalmente, não existindo assim uma caça predatória para o procedimento, até ai tudo bem, a visão fica mais aceitável.

Muito  interessante é a parte dos dinossauros, mais de 600 espécies de dinossauros reproduzidas em várias salas, 85% delas fósseis autênticos.

Pagando uma taxa a mais você tem direito ao planetário,  o Rose Center for Earth and Space. Um dos  mais avançado do mundo, incorpora pela primeira vez  a realidade virtual. Ali é possível assistir a uma recriação do que teria sido o início do universo no Big Bang Theater. Você pode sair do museu, almoçar e voltar sem ter que pagar novamente.

Fica na 79th Street, esquina Central Park West

Woody Allen se encontra com os amigos neste bairro Upper East, muito bem localizado para tocar jazz, todas as segundas feiras. O bairro é muito interessante  para caminhar a noite, comer um pedaço de pizza e ver as grandiosas lojas de griffe mais famosas do mundo, um ótimo passeio.

Agora pare a música Rapsódia in Blue que estava ouvindo para apreciar Woody Allen tocando no hotel da qual falei, isso é muito Nova York, jazz do melhor!

A estátua da liberdade , imperdível também . É só ir ao  Staten Island Ferry Boat  demora 30 mintuos na ida e 30 minutos na volta, passagem é gratuita , as embarcações saem todos os dias (menos segunda de manhã), de 30 em 30 ou de 20 em 20 minutos no final da tarde só entrar na fila que por sinal é gigantesca, mas não se preocupem  o ferry boat é imenso, cabe muitas pessoas, só fique esperto e dê  uma corridinha discreta  para pegar uma posição boa para as fotos, ao entrar no barco vá direto para o lado direito, no qual você ficará de olho estátua o tempo todo.a  vista é emocionante!

Há a possibilidade de comprar um ticket que te leve mais proximo da Estatua da liberdade e a Ellis Island. Para isso, os tickets precisam ser comprados com antecedência, online no site da statue cruises StatueCruises, principalmente se você quiser subir até o topo da estatua(crown). Os preços são variados e para informações mais precisas, visite o site. pelo que eu pude ouvir das pessoas é interessante ver as estruturas de ferro por dentro da estátua, mas você não fica de frente com ela , sobe sobe todos os 354 degraus e é frustante não vê-la de frente estando tão perto, mas vá em frente se tiver interesse, as dicas estão nos sites.

Ferry

Fim da primeira parte!