Nazca – Museu Didáctico Antonini e Plaza de Armas

Importante conhecer um pouco mais sobre as culturas pré-incas que habitaram a região, não somente as linhas, visitar o museu é uma dessas grande oportunidade de realizar estes conhecimentos.

Fica tão perto que dá para ir a pé da Plaza de Armas e a entrada é franca, fator importante depois dos gastos sobrevoando as linhas.

Museo

Bem interessante a coleção de artefatos arqueológicos de várias etapas da cultura Nazca.

Também as cabeças troféus;

Instrumentos musicais como  flautas de pan ;

 Múmias,

Estes descobrimentos são o resultado das escavações feitas em “Cahuachi”, o maior centro cerimonial feita de barro do mundo. No quintal do museu você pode ver o aqueduto Bisambra, um antigo canal  destinado a conduzir a água de um lugar para outro, que possibilitou aos nazcas o desenvolvimento da agricultura em um lugar tão árido, construído com pedras,  mostrando a magnífica obra de engenharia hidráulica dos habitantes de Nazca.

Saímos do museu e fomos almoçar…..

Plaza de Armas

No decorrer da História a praça tem sido um espaço onde fatos relevantes têm ocorrido. Plaza, campo,  piazza,  grand-place, que tem a função social do espaço aberto , de manifestações politicas, grandes festas, comemorações, adquirindo assim um valor  político-social-artístico.

Não poderia ser diferente em Nazca, sua linda ” Plaza de Armas”, oferecendo um lugar para descanso, restaurantes típicos, lugar para observar o lazer dos moradores da cidade, peruanos com suas vestimentas típicas , lhamas para turistas tirarem foto, pessoas de diferentes localidades, realmente um lugar intencional de encontro.

Escolhemos um restaurante típico, mas acabamos comendo a melhor batata frita da viagem, as crianças adoraram a quantidade…É um lugar que se come bem e muito barato.

v

Pegamos a van novamente e nos dirigimos a Lima, estava caindo a tarde e a temperatura era bem agradável, voltamos cansados e felizes com uma oportunidade como esta , de conhecer uma cultura tão rica em detalhes, um povo acolhedor e simpático. Aconselho a visitar Nazca quando for ao Perú, uma viagem única!

Anúncios

Nazca – Perú

Perú , uma terra de mistérios, escolhida por deuses milenares, um destes lugares incríveis é Nazca e suas misteriosas e gigantescas linhas, desenhos que só podem ser vistos  a bordo de um  pequeno avião que sobrevoa a região. As linhas são figuras geométricas e inúmeras linhas, às vezes com quilômetros de extensão. Cobrem uma área de 450km quadrados, na árida costa peruana. Representam figuras de animais como mamíferos, insetos, pássaros, humanos e pistas de aterrissagem, além de deuses. Os desenhos são tão grandes – alguns chegam a medir 300 metros de comprimento – por isso só podem ser vistos do alto, quando se sobrevoa a região.

Minha curiosidade começou quando  a muitos anos atras assistindo um  filme ” Era os Deuses Astronautas , escrito por Erich Von Dänikencom, fiquei encantada com a história dos mistérios que cercam a construção destas gigantescas linhas e suas simbologias.

Para chegar a Nazca que fica aproximadamente 450km de Lima , localizada na parte sul do Perú, em um deserto entre os Vales de   Ingenho e Nazca você pode optar em:

  • Pegar um ônibus que sai diariamente da rodoviária,  da empresa Cruz del Sur, no qual a duração da viagem é de aproximadamente 7 horas, dizem que é uma viagem sem parada, tudo acontece dentro do ônibus, alimentação, banheiro, para algumas pessoas é muito difícil e cansativa ;
  •  Ou  façam  como fizemos , se estiverem com mais pessoas  aluguem uma van indicada por um funcionário do hotel ,  é mais seguro , eles são experientes no que se refere as indicações de  passeios, serviços.

Nossa van seria guiada por dois motoristas experientes que fariam o revessamento pois a viagem seria longa e cansativa , iriamos e voltaríamos no mesmo dia.

Nossa viagem…..

Havia muito espaço na van,  estávamos em cinco, dois adultos e três crianças se precisássemos poderíamos ter levado mais um casal e assim dividiríamos os gastos,  mas não era o nosso caso. Fechamos um pacote no valor de 500 dólares que valeu muito apena, faríamos o nosso roteiro, com paradas e tudo.

A estrada era bem perigosa, curvas bem acentuadas, um motorista inexperiente teria sérios problemas.

peru

Ás 4 horas da madrugada a van nos pegou no hotel e saímos pontualmente conforme combinado anteriormente.

A viagem por si só é muito interessante, a estrada que chega a Nazca , Paracas é coberta com um tipo de asfalto feito de sal. O Deserto de Paracas é continuação do Deserto do Atacama no Chile, considerado o mais seco do mundo. A estrada é feita de sal porque como nunca chove não há água para dissolver o sal.

No caminho você se depara com a vida difícil dos peruanos, moradias precárias no deserto, sem a menor infra estrutura. Nos perguntamos:  como esse povo consegue sobreviver em um lugar como esse?

Observamos o meio de transporte usado por eles nesta região, bem diferente e engraçado, o táxi cholo, bicicleta ou motocicleta acoplada a uma cabine com lugar para duas ou quatro pessoas.

Na estrada , as curvas são muito acentuadas, quem tem facilidade de enjoar aconselho  tomar um dramin  uma hora antes para não ter este desconforto durante o trajeto.

Lindo!!!

No caminho paramos em Paracas, um santuário ecológico, mas falo dele no próximo post .

Chegamos no aeroporto de Nazca se é que podemos chamar de aeroporto, uma única pista de pouso e é ali que sai os monomotores, um piloto e mais cinco passageiros. Os preços variam entre 50 dólares por pessoa, além das taxas aeroportuárias. Tambem aconselho tomar um remédio para enjoo uma hora antes, como os monomotores são pequenos  tudo fica acentuado, as curvas é de doer o estomago, parece o  looping da montanha russa , mas  vale muito, muito apena!

Economizar nesta hora é burrice, pois a ideia é ver as linhas, há à opção de ver pelo mirante construído no quilômetro 420 da Pan-americana, dá para ver apenas três dos geoglifos  que são as linhas. Eles estão bem próximos à rodovia e são bem visíveis. O mirante é uma torre de metal com uma escadaria, e o acesso custa dez Nuevos Soles por pessoa, o que equivale a cerca de US$ 3,00, mas nada se compara ao voo.

Simpáticos e atenciosos

Simpáticos e atenciosos

A duração do voo varia de acordo com o que se paga, 50 dólares aproximadamente, os preços devem ter aumentado,  dando direito a 30 minutos de voo , tempo  mais que o suficiente para ver as linhas.

Você ganha um mapa com as explicações e um fone de ouvido,  o piloto vai falando e apontando para onde as figuras estão, há muito barulho por causa do monomotor, então fique atento as mãos do piloto e fixe os olhos para não perder nada  Para observar cada figura o piloto voa  em círculos sobre o desenho, deixa a máquina bem ligada para pegar as figuras que vão aparecendo.

Vejam o vídeo