EAST SUSSEX – INGLATERRA

Chegamos no aeroporto de Heathrow e levamos uma hora e quarenta minutos para chegar em  nosso primeiro destino, a casa de minha irmã,  uma cidadezinha que lembra muito o filme de Jonh lenon “No wer boy” que mostra casas com flores nas janelas , campos verdes , escolas , praças , second hand, lojinhas muito comum em toda Inglaterra que chamamos de  brechó, a diferença esta nas marcas famosas (que com muita sorte) podem ser encontradas , chanel, Prada, Guggi , ou apenas roupas com uma qualidade muito boa, e o preço é bem barato, uma forma dos ingleses não se sentirem tão capitalistas. Todo excesso é doado a esses brechós e se destina a entidades não governamentais que doam para instituições de caridade.

Nossa viagem começa em um pequeno vilarejo chamado Heathfield, lá podemos sentir o verdadeiro espírito inglês , a maneira como os ingleses vivem e se relacionam com seu espaço.

A  cidade funciona até as 17horas, depois só jovens nas  ruas   e todo o comercio fechado, os pais chegam do trabalho , tomam o famoso chá inglês e mais tarde se tiverem bem animados dão um pulo nos pub que funciona ate as 20horas , só podem freqüentar adultos a noite e de dia as crianças podem ser servidas do lado de fora nas mesinhas.

Um dos passeios comuns com crianças é a  cuco trail , entrada livre .Uma trilha de uma antiga linha ferroviária, hoje extinta e que serve livremente como rota para pedestre, ciclistas. Uma trilha pitoresca, um corredor verde com uma série de fauna natural , há bancos, mesas de piquenique e esculturas em madeira e aço, bem como outros trabalhos artísticos . Uma ponte de arco de tijolos exemplo mais marcante na Heathfield Tunnel (aberto durante o verão). Um bom passeio , as crianças amaram andar de bicicleta, entrar no túnel e sair do outro lado, andar de skate, pois tem uma pista bem bacana, jogar futebol também foi bem interessante, ainda mais com as camisetas do Brasil que levamos para as crianças.

A igreja  de todos os santos, uma igreja antipatiquíssima que vale apena visitar, como na maioria dos passeios , a entrada é livre. Lá encontramos um órgão do século 18, para músicos é um grande achado, original do  período barroco.O vilarejo ao redor da igreja também é bem interessante casas típicas, com portas pequenas, nos levando a acreditar que a estatura dos ingleses neste período era bem baixa , observe na foto.

Fiz este vídeo que ilustra bem este lugar.

Nova York / Manhattan Hospedagem -hostel

Vou começar falando da minha última viagem, que esta mais fresquinha na minha mente e no meu coração,  Nova York  e Santiago do Chile.

 Dois momentos distintos pois,  em um  o clima era de 40 graus e no outro -4 ,no mesmo período,  julho de 2011.

 Começo por Nova York/ Manhattan,  02 de julho de 2011.

Aconselho, antes de aterrissar não  esqueçam de ouvir Empire State Of Mind de Alicia Keys, vc entra no clima rapidinho,  é emocionante sobrevoar Manhattan ouvindo este som.

Escolhemos um hostel que ficasse bem próximo as avenidas principais em Manhattan, escolhemos, Pearl Hostel no numero 201 da 95th west,   péssima escolha, após seis meses de reserva, tudo confirmado, chegamos e encontramos o hostel fechado, lacrado pela saúde pública, entramos para perguntar sobre  o que estava acontecendo e o que vimos : uma espelunca, imunda, papeis e lixos por todo o lado.  Por isso , tomem muito cuidado com o lugar que farão as reservas, tenha sempre uma indicação pessoal, se for via internet , leia atentamente os comentários de quem se hospedou, perca algumas horas lendo tudo que achar, para não cair numa armadilha como caímos. mas como tudo é experiência, não entraremos tão cedo numa encrenca desta.Nos sites dos hostels tem um link “Read Owner Comments”    que você pode ler para  ter uma idéia do que as pessoas falam sobre o lugar, suas impressões, muito importante para escolha de sua hospedagem.

Hostel ( tipo alberque, muito comum entre mochileiros, mas ultimamente famílias estão usando este tipo de alojamento, pois há quartos individuais ou familiares)

Saímos a procura de um novo lugar , um dia antes de 4 de julho, férias a todo vapor e acreditem….encontramos!

Sem perder o bom humor, por que estávamos a passeio e não a  trabalho, em um lugar maravilhoso, procuramos o hostel que havíamos visto pela primeira vez, mas não o escolhemos por se localizar longe das avenidas, besteira, pois em Nova York tudo fica fácil  se há um metro por perto.

Conseguimos o albergue Jazz on the Park ,  localizado no coração do Upper West Side, ao lado do Central Park e super perto da estações de metrô e de ponto de ônibus. Assim tinhamos  acesso à cidade toda e  a noite antes de entrar no hostel podíamos sentar nos bancos do Central Park e sentir o cheiro maravilhoso de flores, mato e ar puríssimo do parque, um dos momentos mais relaxantes que pude experimentar nesta viagem.

Escolhemos o quarto familiar , que é bem mais barato que o quarto duplo, estávamos em cinco, valia a pena.  O valor de estadia varia muito de época em época, não adianta dizer o valor que pagamos pois com certeza já deve  ter mudado, o melhor é entrar no site que vale muito mais  apena, e  fazer uma pesquisa mais recente , pois gostamos muito do lugar, da estrutura, cama, banheiro, sala de convivência, limpeza e do valor da diária:    http://www.jazzhostels.com/pt/jazzonthepark.php
O café da manhã , bem barulhento por sinal, a musica ambiente era techno, raríssimas as  vezes ouvimos uma musica mais tranquila, mas como já disse, tudo bem, estávamos em Nova York.

Pelas minhas experiências em hostels, pude perceber que é um padrão comum o café da manhã se repetir todos os dias,  não existindo uma variedade muito grande de opções, portanto após alguns dias,  com certeza vc estará um pouco enjoado da comida, mas Nova York esta cercado de grocery store, que são pequenas mercearias que vendem de tudo, com certeza encontrará algo que vai lhe agradar. Como por exemplo embalagens de vidro de café starbucks prontinho e gelado, vendidos em qualquer uma destas  lojinha de esquina.

Todos os utensílios eram descartáveis ,  já podem ter uma noção da proporção de lixo produzido pela cidade.

Uma dica, se vai escolher um hostel, tenha senso de aventura e muito bom humor, não tem serviço de quarto, não funciona como hotel, por isso o preço  é mais acessível que os hoteis. Gostamos muito de ficar em hostel, primeiro pelo preço e segundo que é legal cruzar com diferentes pessoas, nos ambientes coletivos vc interage com pessoas do  mundo todo, tem oportunidade de praticar seu inglês e conviver com jovens e não tão jovens como eu e o mais importante , com a mesma intenção que a sua, conhecer o mundo gastando pouco, sem frescura e muito diversão!

Entorno

Recepção e entrada ( porta para os quartos são abertas com cartão magnético)

Nosso próximo post de Nova York , vamos as compras…..